Por que é preciso guardar os exames médicos?
Artigo | Gestão de Saúde

Por: Dr. Marcus Todesco – Sócio-Diretor 

Uma dúvida geral das pessoas é se existe uma validade dos exames médicos e por quanto tempo devemos guardar. É muito comum fazer exames e após a análise de nosso médico, descartá-los. Seja por falta de espaço para guardar ou até mesmo porque não vê importância em exames já analisados.

Porém, a organização desses documentos médicos é um fator muito importante para o controle da saúde. Manter o histórico de exames organizado e acessível pode ser fundamental para uma resolução rápida de algum problema.

Um exemplo clássico da importância da guarda são os exames de imagem. Nós, médicos, podemos utilizar o exame antigo para efeito de comparação, aumentando muito a assertividade do laudo no novo e consequentes sequências de outras modalidades de exames.

No meio médico chamamos isso de “identidade anatômica”, pois com os exames antigos temos como comparar possíveis mudanças. Quando se trata de pessoas com doenças crônicas, é ainda mais importante armazenar os documentos, para que seja possível verificar a evolução do tratamento.

Portanto, ter o histórico organizado e de fácil acesso é fundamental para agilizarmos diagnósticos. Além disso, evita o desperdício de tempo e financeiro, ao ter que refazer exames que não seriam necessários se tivéssemos os anteriores. Atualmente a maioria dos diagnósticos são digitais, favorecendo a guarda e o acesso dos mesmos.

Já existem algumas soluções digitais para ajudar nesta tarefa, com apenas alguns cliques na palma da nossa mão. Há aplicativos gratuitos que reúnem o histórico médico online, possibilitando a centralização de todas as informações médicas.

Quando falamos de um Plano de Saúde Empresarial, o chamado SADT (Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia) ocupa uma grande fatia da distribuição de custos, formando cerca de 30% do valor total.

Fator que irá influenciar no reajuste, já que o valor do plano de saúde empresarial sofre alterações tendo como base a utilização dos serviços pelos colaboradores. Ou seja, quanto mais o benefício for utilizado, mais o preço sobe. É o que chamamos de sinistralidade dos planos de saúde.

Em um artigo anterior, falei um pouco sobre o uso sustentável e consciente do plano de saúde empresarial, vale a leitura.

Em vista disso, é fundamental conscientizar os colaboradores sobre o armazenamento do histórico de exames médicos. Fator que vai contribuir para que seja possível obter diagnósticos mais assertivos, diminuindo o absenteísmo, e irá baixar a sinistralidade do plano coletivo.

E, além disso, a manutenção da saúde é uma prática que, além de reduzir os gastos, ainda vai contribuir para a satisfação e motivação dos colaboradores no ambiente de trabalho.

Para isso, é possível desenvolver os mais diversos programas, seguindo o perfil da empresa e de seus colaboradores. Podemos citar alguns exemplos como o estímulo à prática de atividade física, fomento à nutrição saudável e campanhas de conscientização, como eventos, palestras e convenções ligadas à área.

Newsletter

Receba os melhores materiais de consultoria empresarial do mercado! Se inscreva agora!

Conheça a
Gestão de Saúde

Melhore a saúde do seu negócio

Conheça a Gestão de Saúde

Melhore a saúde do seu negócio. 

Conheça a Gestão de Saúde